Faça Valer. Faça FAAP.

Direitos Humanos no Século XXI

Inscreva-se

CARGA HORÁRIA: 24 horas-aula

PERÍODO: 04 de outubro a 22 de novembro/2017

DIAS DA SEMANA: Quartas

HORÁRIO: 19h10 – 22h45 

INVESTIMENTO TOTAL:
Público externo: 4 parcelas de R$ 240,00
Aluno, Ex-Aluno, Funcionário e Professor: 4 parcelas de R$216,00

FORMA DE PAGAMENTO:
Cartão de Crédito - Visa ou Mastercard (com cartão de crédito a matrícula pode ser realizada pela internet)
Cheque pré-datado – matrículas somente presencial
Boleto à vista – enviar e-mail para cursos.sp@faap.br 

CAMPUS: São Paulo – Sede

OBJETIVO: 
Analisar as conquistas dos direitos humanos – incorporados nos textos constitucionais e acordos internacionais –, quanto à sua efetividade nas políticas dos Estados.
Realizar o estudo crítico do tema sob viés das conquistas históricas dos direitos, a impossibilidade da prática da intolerância como exercício de direito.
Há conquistas diante da intolerância?

A QUEM SE DESTINA:
Graduados e graduandos em curso superior, buscando o aprimoramento do conteúdo oferecido para o exercício da cidadania plena e para a atuação profissional.

METODOLOGIA:
Aulas expositivas, debates, filmes, simulações ou qualquer outro meio didático-pedagógico que possibilite a melhor percepção e análise do objeto de estudo. A metodologia obedece a critérios pedagógicos e didáticos frutos da experiência e percepção da atividade docente bem como de estudos em obras referenciais ligadas à didática do ensino superior. A utilização dos recursos didático-pedagógicos tem por fim a busca da consciência crítica e o aprofundamento das análises tão necessários às competências para o exercício da cidadania e habilidades profissionais.

Coordenação dos cursos de extensão e Pós-graduação em Direito
Prof. Dr. José Roberto Neves Amorim (currículo Lattes)

1º Tema:
Incorporação aos textos constitucionais das conquistas e das gerações de direitos. Análise dos direitos de liberdades públicas, dos direitos sociais e dos direitos de solidariedade.

2ª tema:
Finalidades da ordem internacional. As grandes convenções. Os direitos de soberania. O Brasil no cenário internacional.

3ª Tema:
Necessidades humanas e atuação do Estado. O ordenamento jurídico diante da intolerância.

4ª Tema:
Internacionalização da preocupação ambiental diante da escassez de bens essenciais e os direitos de acesso. As tragédias anunciadas e o descontrole estatal.

5ª Tema:
Políticas de segregação: o social e o econômico num mesmo lado da balança?

6ª Tema:
Direitos humanos e terrorismo. Afinal, o que conquistamos?

Profª. Bernardina Ferreira Furtado Abrão
Formação acadêmica na área de Direito Público com cursos de especialização Lato Sensu em Direito Ambiental, Mestrado em Direitos Fundamentais e Doutorado em Direito do Estado na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (FADUSP). Professora de Direito Constitucional, Administrativo, Ambiental e do Consumidor em cursos de Pós-Graduação Lato Sensu, MBA e Graduação nas Instituições de Ensino FAAP-SP, FACAMP-SP. Advogada em São Paulo no contencioso e assessoria nas áreas de Direito Administrativo, Ambiental, Consumidor e Seguros.

Profª. Juliana Cassano Cibim
Doutora e Mestre em Ciência Ambiental pelo PROCAM/IEE/USP, formada em direito pela UNIMEP/Piracicaba. Professora de direito internacional público, direito agrário e imobiliário na Faculdade de Direito e de direito ambiental internacional no curso de Relações Internacionais da Faculdade de Economia da FAAP. Coordenadora do Clube de Negociação da FAAP. Integrante do Grupo de Estudos e Acompanhamento de Governança Ambiental da Universidade de São Paulo como professora externa. Master Class em Negociação metodologia de Harvard (2016). Curso de Acordos e Investimentos Internacionais, Águas e Serviços Públicos, Comissão Econômica para América Latina e Caribe (CEPAL), Santiago, Chile, julho- agosto 2007. Curso de Auditor Líder em ISO 14001:2004, DNV, outubro de 2006. Foi coordenadora do Curso de Especialização em Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Questões Globais na Faculdade Direito da FAAP (2008-2012). Foi coordenadora executiva do Instituto Democracia e Sustentabilidade – IDS. Trabalhou como advogada no Departamento Jurídico da CETESB – Companhia Ambiental do Estado de São Paulo. Professora de Meio Ambiente e Agronegócio do MBA em Gestão Estratégica do Agronegócio da EESP/FGV. Professora de Direito e Legislação Ambiental no Curso de Especialização em Gerenciamento Ambiental do CEGEA/Esalq/USP.         Professora na disciplina Ordenamento Jurídico Ambiental no Curso de Pós-Graduação “Conformidade Ambiental com Requisitos Técnicos e Legais” da Escola Superior da CETESB. Membro da Associação dos Professores de Direito Ambiental do Brasil – APRODAB. Membro da Sociedade Brasileira de Direito Internacional do Meio Ambiente – SBDIMA.Membro do Grupo de Pesquisa Políticas Públicas, Territorialidades e Sociedade do Instituto de Estudos Avançados da USP – IEA/USP. Colaboradora da Divisão Científica de Gestão, Ciência e Tecnologia Ambiental do Instituto de Energia e Ambiente da USP – IEE/USP. Editora executiva da Revista Ambiente & Sociedade. É advogada especialista em direito ambiental e sócia da área ambiental do escritório Lopes Pinto, Nagasse Advogados. É Mediadora. É coautora nos livros: Direito e Desenvolvimento Uma Abordagem Sustentável, do qual é também uma das coordenadoras (Cibim, Juliana Cassano; Rosina, Mônica Guise; Rei, Fernando; Nasser, Salem Hikmat); Conflitos e Cooperação pela água na América LAtina (org. Robeiro, Wagner Costa); Prespectivas ambientais (orgs. Guivant e Jacobi); Direito Ambiental Vol. 12 Col. os 10 + Cibim, Juliana Cassano e Rei, Fernando); Direito Internacional do Meio Ambiente: Ensaios Em Homenagem ao Prof. Guido Soares (org.Salem Hikmat Nasser e Fernando Rei) e autora de diversos artigos sobre bacias hidrográficas internacionais.


“A FAAP reserva-se o direito de alterar o corpo docente durante o curso em função de necessidades pessoais ou institucionais, não comprometendo a qualidade do curso.

Observaçao: É facultado a FAAP o cancelamento ou o adiamento do curso no prazo de até dois dias antes da data prevista para seu início, hipótese em que será restituído ao candidato o valor pago, no prazo de dez dias úteis a contar da data em que o candidato informar, por escrito, os dados de conta corrente bancária para a restituiçao. Nos cursos ministrados em mais de um módulo, é facultado também a alteraçao dos dias e horários de aulas do(s) módulo(s) subsequente(s), caso seja necessária a reorganizaçao de turmas.

Topo